UFC Fight Night 120: Poirier vs. Pettis

Pela primeira vez na cidade de Norfolk, na Virgínia (EUA), o UFC vem com seis brasileiros no evento.

por Guilherme Estevão, São Paulo - 10 de novembro de 2017

O UFC Fight Night 120: Poirier vs. Pettis será o próximo evento da franquia de MMA Ultimate Fighting Championship e vai  acontecer, pela primeira vez, no Ted Constant Convocation Center, em Norfolk, Virgínia, Estados Unidos, neste sábado, 11 de novembro de 2017. O evento vem com boas apostas de lutas e tem tudo para ser um dos melhores cards alternativos dos últimos anos, além de ter 6 brasileiros lutando, sendo metade no principal e a outra metade no preliminar.

LUTA PRINCIPAL

Dustin “The Diamond” Poirier vs. Anthony “Showtime” Pettis

Na luta principal do evento, um duelo que promete trazer o vencedor de volta ao sonho com o topo da categoria dos leves. De um lado o Showtime, ex-campeão do leves, considerado um dos mais criativos e habilidosos lutadores e que, literalmente, transformava o octagón em um show quando adentrava nele, pois estava sempre pronto para dar um espetáculo, e dava. Mas o peso das mãos do brasileiro Rafael dos Anjos fizeram estragos na vida do americano, quando perdeu o cinturão dos leves. Eddie Alvarez e Edson Barboza fecharam o trio que arrebentou com Anthony Pettis. Subiu aos penas na esperança de tirar o cinturão de José Aldo. Estreou no peso de cima contra o brasileiro Charles do Bronx e finalizou. Quando foi disputar o cinturão interino dos penas contra Max Holloway, não bateu o peso e ainda perdeu a luta. Voltou aos leves em 2017 e venceu o compatriota Jim Miller por decisão unânime em sua última luta. Atualmente é o #13 no Ranking do UFC.

Do outro lado, o Diamond, que vive de altos e baixos no UFC. Se por um lado tem 13 vitórias na franquia, perdeu quatro em momentos cruciais quando poderia realmente figurar entre os grandes nomes da categoria. Em seu último combate, contra Eddie Alvarez, teve bom início, impondo um ritmo, mas perdeu o controle da luta e ainda deu “sorte” (ou azar) de ser atingido por uma joelhada ilegal na qual a luta terminou sem resultado. É um lutador que gosta de impor seu ritmo forte de luta mas, por conta disso, acaba dando espaço demais para os adversários, se expondo e tendo em sua defesa um “carma”. Atualmente é o número #8 do Ranking do UFC.

Luta difícil. Poirier é versátil e utiliza tanto finalizações quanto nocautes em seu repertório, Pettis além de versátil é imprevisível. O apelido faz jus a pessoa, podendo surpreender a qualquer momento da luta, sem contar a qualidade que tem tanto em pé quanto no chão.

Matt “The Immortal” Brown vs. Diego “The Nightmare” Sanchez (Co-luta principal)

Aos 36 anos de idade Matt Brown vai “trancar a matrícula” do UFC. Fará sua última luta da carreira e quer sair por cima no seu card de 20 vitórias e 16 derrotas, sendo que não vence desde julho de 2015, quando venceu Tim Means. 2016 foi o ano para ser esquecido e repensado, pois Demian Maia, Jake Ellenberger e Donald Cerrone trataram de fechar as portas do Ultimate para o americano, que tem agora a chance de fechar a carreira com um resultado positivo após 3 derrotas seguidas.

Diego Sanchez vive de altos e baixos no UFC ultimamente, mas tem muito respeito na franquia de MMA. Além de ser vencedor do primeiro The Ultimate Fighter, é um dos lutadores preferidos do público, justamente por tornar o octagón uma guerra, o que colocava o público para cima. Após ser campeão do TUF 1 emplacou mais 5 vitórias seguidas com um cartel de 17-0. Perdeu suas duas lutas e 2007 e voltou com 4 vitórias consecutivas entre 2008 e 2009. Daí por diante ou altos e baixos comentados, mas sempre fazendo excelentes combates tendo vencido os prêmios de Luta da Noite em 6 oportunidades, sendo 4 delas com vitória e Luta do Ano por 3 vezes (2006, 2009 e 2013).

Se uma coisa dá para tirar de lição com estes dois lutadores, é que uma boa luta de fato acontecerá. Brown já chegou a figurar no top 5 dos meios-médios. É agressivo e sempre anda para frente, mas peca nas defesas de queda e o chão é uma arma poderosa para Sanchez, faixa preta de BJJ.

DESTAQUES BRASILEIROS

Júnior “Baby” Albini vs. Andrei Arlovski

Apenas 26 anos para Baby #12 no ranking do UFC, a nova geração dos pesos-pesados brasileiros. Estreou no UFC em julho deste ano e emendou um nocaute ainda no 1º round contra o americano Timothy Johnson. Fará sua segunda luta pelo UFC contra o ex-campeão Andrei Arlovski. Albini é talentoso e ainda conta com um bom preparo físico, diferente da maioria dos pesos-pesados. Não é um atleta acomodado, tem boa versatilidade nos golpes e pode surpreender o “Pit Bull” bielorusso, que vem de 5 derrotas seguida no alto dos seus 38 anos e já encaminha sua aposentadoria.

Nate Marquardt vs. Cezar “Mutante” Ferreira

Aos 38 anos e mais para lá do que para cá no UFC, Marquardt não tem grandes esperanças no Ultimate. A idade pesa e não é mais o cara que chegou a disputar cinturão com o “Spider” Anderson Silva e, hoje em dia, não faz mais lutas empolgantes. Vem de duas derrotas seguidas para o americano Sam Alvey e o brasileiro Vitor Belfort. Já o brasileiro Cezar Mutante, campeão do TUF Brasil 1 e fez os telespectadores sonharem em vê-lo com o cinturão, viveu de altos e baixos. Conseguiu recuperar a boa forma e vinha de 3 vitórias consecutivas no UFC, mas teve um contestado revés contra o canadense Elias Theodorou. Luta boa para o brasileiro encerrar o ano com chave de ouro e alçar novos voos em 2018.

Raphael Assunção vs. Matthew Lopez

O brasileiro Raphael Assunção é um dos bons nomes da forte categoria dos galos do UFC que teve trocar de cinturão no último evento, com TJ Dillashaw recuperando o título e tirando das mãos do invicto Cody Garbradt. É rankeado como #4 no ranking do UFC e venceu 9 das últimas 10 lutas. Seu último revés foi em julho de 2016 quando perdeu para o atual campeão da categoria, esse do qual havia vencido em 2013. Vem de duas vitórias seguidas em 2017 e pretende fechar o ano com a terceira e quem sabe casar um luta boa contra os top-3 da categoria ou quem sabe até uma terceira luta com TJ. Potencial o brasileiro tem para isso. Lopez, seu adversário, é o #13 do ranking e sonha com esta vitórias para subir no conceito do chefão do UFC. Estreou em julho de 2016 no UFC com derrota para o brasileiro Rani Yahya. Mas vem de duas vitórias contra o canadense Mitch Gagnon e o brasileiro Johnny Eduardo. Assunção favorito no confronto pela experiência e por estar no auge da forma física.

OUTROS BRASILEIROS

John Dodson vs. Marlon “Magic” Moraes
Tatiana Suarez vs. Viviane “Sucuri” Pereira
Jake Collier vs. Marcel “Mãozinha” Fortuna

CARD COMPLETO

PRINCIPAL

Dustin Poirier vs. Anthony Pettis
Matt Brown vs. Diego Sanchez
Júnior Albini vs. Andrei Arlovski
Nate Marquardt vs. Cezar Ferreira
Raphael Assunção vs. Matthew Lopez
Joe Lauzon vs. Clay Guida

PRELIMINAR

John Dodson vs. Marlon Moraes
Tatiana Suarez vs. Viviane Pereira
Sage Northcutt vs. Michel Quiñones
Angela Hill vs. Nina Ansaroff
Court McGee vs. Sean Strickland
Jake Collier vs. Marcel Fortuna
Darren Stewart vs. Karl Roberson

Twitter
Principais Veículos e Jornalistas

Mais Futebol

Ver Mais Posts
Rádio Ao Vivo