Efeito Felipão

Borja marca dois e Palmeiras vence Cerro Porteño fora de casa pelas oitavas da Libertadores (Foto: Norberto Duarte/AFP)

por Guilherme Estevão, São Paulo - 10 de agosto de 2018

No confronto de ida pelas oitavas de final da Taça Libertadores da América, o Palmeiras abriu vantagem sobre o Cerro Porteño, do Paraguai, vencendo por 2 a 0, em Assunção. Borja abriu o placar a um minuto da segunda etapa e ampliou aos 25, colocando o Verdão à frente na disputa pela vaga para as quartas de final do torneio continental.

O jogo marcou o retorno de Luis Felipe Scolari, no comando do clube paulista, à competição sul-americana, depois de 18 anos sem participar do torneio conquistado por ele duas vezes, com o Grêmio em 1995 e com o próprio Palmeiras, em 1999.

Sem Willian lesionado e Marcos Rocha sob recuperação muscular, o técnico escalou no time titular Hyoran, para atuar ao lado de Moisés e Dudu no meio e Mayke na lateral direita, com Borja de centro avante.

O começo da partida foi nervoso, com Moisés recebendo cartão amarelo com apenas 1 minuto de jogo, no entanto, o braço do jogador mal atinge a cabeça do zagueiro Raúl Caceres, mesmo assim, o árbitro deu o amarelo ao palmeirense.

Primeira chance veio apenas aos 13, com o camisa 10 alviverde, porém o chute de fora da área vai para fora, bem longe do gol. O jogo era travado, bastante faltoso, com ambas as equipes se estudando e fechando os espaços.

Aos 20, mais uma chegada do Palestra, com Dudu que chega à linha de fundo pela esquerda, cruza e Marcos Cáceres cabeceia para escanteio. No minuto seguinte, o camisa 7 cobra na primeira trave, Felipe Melo desvia e a redonda sai pela linha de fundo.

Aos 28, o Cerro Porteño enfim levou perigo ao gol alviverde, com Rodrigo Rojas, que recebe cruzamento de Raúl Cáceres, ajeitando para o pé direito e bate, com a bola passando sobre o gol de Weverton. Dois minutos depois, o clube paulista respondeu, com Dudu chutando de fora da área e fazendo o goleiro Antony Silva trabalhar de fato pela primeira vez no jogo.

O Palmeiras era melhor, finalizando mais (4-2) e pecava menos, com menos passes errados (12-16) e mais desarmes que a equipe paraguaia (28-5).

Na segunda etapa, o jogo continuou bastante físico, o que originou o lance do primeiro gol. Lono primeiro minuto, Dudu é derrubado na lateral esquerda e o camisa 7 cobra na área. Churín desvia de cabeça para trás, e a bola sobra para Borja na segunda trave. Ele domina e chuta forte de pé esquerdo para marcar pro Verdão.

O Palmeiras ampliou aos 25, novamente com Borja. Após rápido contra-ataque, Diogo Barbosa recebe dentro da área e chuta para defesa de Antony Silva. Moisés pega o rebote e dá um lindo passe para o centro-avante, que solta uma bomba e faz o segundo.

A equipe paraguaia foi para cima, na busca por diminuir a vantagem alviverde. Aos 35, Benitez domina no peito dentro da área, chuta e Antônio Carlos salva o Palmeiras ao bloquear o arremate. Dois minutos depois, mais uma vez Benítez sobe alto após escanteio e cabeceia perto do gol de Weverton, assustando na finalização.

Os anfitriões ainda tiveram uma última oportunidade, com Novick, arriscando de fora da área, contudo, a bola passa perto da meta de Weverton, mas não entra.

No retorno de Felipão à Libertadores, o Palmeiras sai na frente na disputa pela vaga nas quartas de final da competição diante do Cerro Porteño e pode perder por até um gol de diferença, no jogo de volta em São Paulo, em sua Arena, no dia 30 de agosto. Se passar, o Verdão encara o vencedor do embate entre Corinthians e Colo Colo.

 

FICHA TÉCNICA

CERRO PORTEÑO 0 X 2 PALMEIRAS (Jogo de ida – Oitavas de final da Libertadores 2018)

DATA: 09/08/2018.

HORÁRIO: 21h45 (Brasília).

LOCAL: Estádio General Pablo Rojas, Assunção – Paraguai.

ARBITRAGEM: Árbitro – Fernando Rapallini (Argentina); Assistentes – Juan Belatti (Argentina) e Gabriel Chade (Argentina).

GOLS: 2º TEMPO – Borja (PAL) a 1’ e aos 25’.

CARTÕES AMARELOS: Moisés (PAL); Rodrigo Rojas (CER); Palau (CER); Churín (CER); Dudu (PAL);

CARTÕES VERMELHOS: nenhum.

CERRO PORTEÑO: Antony Silva; Raúl Cáceres, Marcos Cáceres (Arzamendia), Escobar e Acosta; Palau, Jorge Rojas (Jorge Benítez), Rodrigo Rojas (Nelson Valdez), Novick e Oscar Ruíz; Churín. Técnico: Luis Zubeldía.

PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Bruno Henrique, Felipe Melo, Hyoran (Jean), Moisés (Thiago Silva) e Dudu; Borja (Deyverson). Técnico: Luis Felipe Scolari.

Twitter
Principais Veículos e Jornalistas

Mais Futebol

Ver Mais Posts
Rádio Ao Vivo